19-08-2018

P Projetos

Projectos Agua Brava

Depois da conclusão do projecto de extensão da rede de abastecimento de água de Campanas de Baixo (São Filipe), para o município dos Mosteiros cobrindo as zonas do norte (Atalaia, Ribeira Ilhéu e Rocha Fora) e de Mosteiros Trás para as zonas sul dos Mosteiros (Relva, Achada Grande e Corvo, financiado pelo MCA II, através do Fundo de Água e Saneamento (FASA), pela Cooperação Luxemburguesa, Governo de Cabo Verde, a Águabrava tem em curso o processo de ligações domiciliária de água naquele município Este é o mais importante projecto implementado pela Águabrava no ano passado, representando um investimento de 330 mil contos, e que permitiu elevar a taxa de cobertura de abastecimento de água nos Mosteiros próximo dos 100 por cento (%),duplicando a quantidade de água disponibilizado à população dos Mosteiros, passando dos 520 metros cúbicos/dia para os 1.020 metros cúbicos/dia, devido ao equipamento de dois furos (Monte Vermelho e Rocha Fora) com um caudal total diário de 500 metros cúbicos de água. Outro projecto importante e ainda em curso é o de extensão da rede de abastecimento de água a noroeste de São Filipe, send o que o primeiro lote que cobre as localidades de São Pedro a Lomba, passando pelos povoados de Inhuco Baixo, Curral Grande, Italiano e zonas intermédias, assim como Inhuco Alto, Zambujeiro e Aleixo Gomes, beneficiando cerca de quatro mil pessoas, encontra-se concluído faltando apenas a ligação de energia para que as pessoas passem a dispor de água na rede. Este projecto que vai cobrir ainda as zonas de Ponta Verde cima, Velho Manuel, Domingos Ledo, Ribeira Filipe, Monte Preto e Campanas de Cima está orçado em cerca de 150 mil contos e beneficia na globalidade mais de cinco mil habitantes das localidades situadas a noroeste da ilha, e a uma quota inferior a 1.200 metros de altitude. No quadro dos projectos, a empresa intermunicipal de águas, Águabrava, instalou um pequeno parque fotovoltaico na estação elevatória de Santo António, com objectivo de determinar o modelo a ser implementado nos seus sistemas de bombagem nas ilhas do Fogo e da Brava. O projecto-piloto, é constituído por 106 painéis solares para produção de energia fora de rede com capacidade de gerar 25 kwatts/hora, menos cinco que as necessidade da estação elevatória de Santo António, cujo electrobomba necessita de 30 kwatts hora para funcionar, e está orçado em 1.900 contos cabo-verdianos. Este projecto de eficácia energética permite a Águabrava reduzir em 70 por cento (%) o consumo de energia convencional, eficiência na facturação e cobrança e no combate a perdas comerciais e físicas. Em 2017 foram instalados quatro centros e para este ano está previsto mais dois centros (Nossa Senhora do Socorro e Patim) cobrindo, primeiro os pontos de maior consumo de energia, e depois os de menor consumo, sendo que no total serão instalados 22 centros fotovoltaicos nas duas ilhas que vai permitir a empresa reduzir de 100 para 30% o consumo de energia convencional. A Águabrava, assumiu a parte operacional do sistema de água para agricultura e aguarda a reabilitação do sistema para assumir na totalidade a gestão da água para agricultura, no quadro do protocolo celebrado em 2017 com Agencia Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) Com isso a Águabrava, assumiu os trabalhos de exploração e bombagem da água dos furos subterrâneos destinados a agricultura, e elevação de água até o reservatório de Patim, cabendo a partir dai à delegação do Ministério a responsabilidade de fazer a gestão da sua distribuição. Para reabilitação da conduta e tornar o sistema funcional é necessários 78 mil contos, e há garantia de que 60 mil contos já foram mobilizados para o arranque dos trabalhos de correcção no sistema para que a Águabrava possa assumir toda a gestão de água para agricultura. Um dos maiores projectos implementados pela Águabrava é o sistema de automação e monitoramento do sistema de elevação de água que permite o funcionamento sem a presença de motoristas nas estações elevatórias e a possibilidade de fazer o seguimento dos reservatórios e acompanhar todo o processo, a partir de qualquer parte do mundo.

Comments fornecido por CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)