23-10-2018

G Guia Turístico

Bordeira é a cadeia de rochedos que protege a grande caldeira de 9 kms de diâmetro que se denomina por Chã de Caldeiras

Bordeira

Para uma visita de “sonho” para conhecer e valorizar cada vez mais a ilha do Fogo, propõe-se uma visita à Bordeira para desfrutar de paisagens singulares e vistas deslumbrantes das várias localidades, que caso forem registados permitirá a confecção de excelentes postais, além do convívio com a natureza., o que é sempre salutar. Para tal é imprescindível munir-se de uma câmara fotográfica para o registo das imagens, que valem por mil palavras.

A Bordeira é a cadeia de rochedos que protege em cerca de três quartos a grande caldeira de 9 kms de diâmetro que se denomina por Chã de Caldeiras. Vista de dentro, em alguns pontos, atingem os mil metros de altura. Externamente forma-se a cadeia de montanha conhecida por Serra. A Bordeira corresponde à estrutura de um antigo edifício vulcânico que teria existido antes da formação da caldeira e antes da formação do actual vulcão (Pico do Fogo).

Se antes caminhar pela Bordeira provocava algum receio, actualmente graças aos trabalhos executados pelo Projecto de Protecção dos Recursos Naturais na ilha do Fogo, PRNF, e pelo Parque Natural do Fogo, PNF, uma visita à Bordeira, desde a entrada de Monte Velha (ponta Fernão Gomes) até a entrada de Chã de Caldeiras, faz-se com tranquilidade e a segurança necessária.

A identificação e protecção dos caminhos turísticos na zona de Bordeira, foi implementado por especialistas na matéria (dois alpinistas Alemães) que também ministraram formação para os guias turísticos em matéria de técnica de escalada a montanha. Dois pontos de escaladas da Bordeira foram instalados.

As zonas estreitas foram alargadas, fez-se o talhamento de acessos nas rochas, colocação de protecção com ferro galvanizado e cabos inoxidáveis e outros apetrechamentos para alpinismo, tudo na perspectiva de criar as condições para circulação em segurança desde Fernão Gomes passando pelo Ponto Alto do Norte, Ponta Alto do Sul, numa extensão de aproximadamente 50 quilómetros.

O projecto de reabilitação e protecção dos caminhos turísticos na Bordeira foi financiado pelo Projecto de Protecção dos Recursos Naturais na Ilha do Fogo, PRNF, na ordem dos 6 mil contos, incluindo os equipamentos (800 quilos de cabos de aço inoxidáveis, fardas, capacetes, sapatos), transporte, honorários aos alpinistas, formação e subsídios aos guias turísticos.

A ideia é implementar um conjunto de outras infra-estruturas para interligação das áreas abrangidas pelo próprio projecto. Além disso produziu mapas e guias com informações nas línguas alemã e portuguesa dos caminhos vicinais da ilha do Fogo virado para turistas que optam por visitar a ilha. O objectivo é prolongar a estadia dos turistas que visitam a ilha do Fogo e apoiar o desenvolvimento do turismo na zona rural.

Para a visita é aconselhável a presença de um guia turístico, levar muita água, comida, se possível em caravana.

Visite a Bordeira, desfrute do que mais belo a ilha oferece, sua beleza natural, contribuindo para a promoção e valorização da ilha como destino turístico.

Comments fornecido por CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)