segunda-feira, 18 outubro 2021

N Notícias

Dia Mundial da Floresta assinalado com caminhada no perímetro florestal de Monte Velha

O Dia Mundial da Floresta, que se comemora hoje, 21, sob o lema “restauração da floresta: um caminho para a recuperação e o bem-estar”, foi assinalado na ilha com uma caminhada no perímetro florestal de Monte Velha.

A actividade, organizada pela delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente/Parque Natural do Fogo (PNF), em parceria com o projecto “Reforço da capacidade de adaptação e resiliência no sector florestal em Cabo Verde” (REFLOR-CV), serviu para discutir o estado actual da floresta e o seu uso sustentável.

Os participantes na caminhada foram recebidos no edifício sede do Parque Natural do Fogo, em Chã das Caldeiras, e após a apresentação do perímetro florestal de Monte Velha, a sua importância e a sua biodiversidade, deslocaram-se em direcção ao perímetro florestal de Monte Velha.

Na zona de Monte Velha fez-se a identificação de algumas espécies de plantas, sobretudo endémicas, existentes no jardim botânico, antes das conclusões e recomendações finais sobre esta actividade.

A celebração do Dia Mundial da Floresta serve para conscientizar as pessoas sobre a importância que os biomas florestais possuem para o sustentamento da vida em todo o planeta e o lema deste ano alerta para a urgência de travar a degradação e perda da floresta, que pode comprometer o futuro sustentável da vida no planeta.

O projecto Reflor tem como principal objectivo aumentar a resiliência e a capacidade de adaptação para enfrentar os riscos adicionais colocados pelas mudanças climáticas na desertificação e degradação da terra em Cabo Verde.

O perímetro florestal de Monte Velha localizado na zona alta do município dos Mosteiros ocupa uma área superior a 800 hectares (851).
Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)