terça-feira, 20 outubro 2020

N Notícias

Autarca acusa Governo de “falsear a verdade e mentir a população” reivindicando obra municipal

O presidente da Câmara Municipal dos Mosteiros acusou hoje o Governo de “falsear a verdade e mentir a população”, ao afirmar que financiou as obras do Beco, uma infraestrutura que o autarca apresenta como sendo municipal.

“É absolutamente falsa e o ministro descaradamente mentiu à população, quando atribui o financiamento da obra do Beco ao Governo. De duas uma: ou o ministro sabia que a obra está a ser feita com recursos deste município e aí deliberadamente mentiu, ou não sabia, o que me parece também grave, pois, um ministro que não acompanha o país só poderá ser um mau governante”, referiu Fernandinho Teixeira.

Esta foi a forma como Carlos Fernandinho Teixeira expressou a sua insatisfação para com o discurso do ministro Fernando Elísio Freire, que esteve em acções de campanha, na qualidade de vice-presidente do MpD.

Reagindo em conferência de imprensa, o autarca dos Mosteiros afirma que foi um discurso eleitoralista de um Governo que “não tendo obras para apresentar opta por faltar à verdade”.

Teixeira acusou ainda o Governo de ter recusado apoiar os agricultores em 2018, “deixando-os ao abandono quando retirou Mosteiros do programa de mitigação do mau ano agrícola”, decisão que o autarca considera de “uma abusiva discriminação que Mosteiros nunca perdoará, pois, os homens do campo sentiram na pele a falta de solidariedade governamental”, sentenciou.

O autarca realçou, por outro lado, que o Governo “em tempo de campanha quer fazer dele o que é dos mosteirenses”, e ressalvou que o executivo “não se coibiu de atribuir propriedades agrícolas na posse dos agricultores dos Mosteiros por mais de 60 anos a uma única pessoa, acto nunca dantes visto e que se revelou como a mais gritante e aviltante medida contra os agricultores e criadores deste concelho”.

Conforme apontou, todo o terreno de Matinho foi transferido “para um único amigo do Governo, medida que é uma afronta grande aos agricultores deste concelho”, desabafou o autarca.

Fernandinho Teixeira denunciou ainda, que o Governo “cavalgou toda a casta de manobras para atacar este concelho e sempre fugiu financiar obras estruturantes” porque “discrimina politicamente as câmaras do país em função da cor política”, frisou.

“O povo é que sabe e que julga e tem nos dado confiança exatamente porque aplicamos com rigor os dinheiros públicos e aí honestamente não recebemos lições de um governo que já provou saber apenas fazer negócios e incapaz de governar o país”, avançou, prometendo, contudo, “continuar a receber governantes neste município e manter as melhores relações com o governo”.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)