quarta-feira, 03 junho 2020

N Notícias

Retomadas obras de construção da estrada rural Campanas Cima/Piorno/Chã das Caldeiras

As obras de construção da estrada rural que liga as localidades de Campanas de Cima/Piorno e Chã das Caldeiras foram retomadas após a paralisação durante o período de estado de emergência motivado pela pandemia da covid-19.

No início do ano, a empresa responsável pela execução desta obra, que funciona como uma via alternativa para se chegar e sair de Chã das Caldeiras, concluiu os trabalhos de cortes que permitiu a interligação das comunidades, estando agora concentrada no calcetamento, construção de muros de suporte e de passagens hidráulicas.

Uma fonte ligada a esta obra avançou a Inforpress que neste momento o calcetamento está a menos de um quilómetro da Casa de Piorno, que constitui a primeira frente que partiu de Bangaeira (Chã das Caldeiras), calculando-se que até este momento um terço do troço esteja calcetado.

A partir de agora, a atenção maior será dedicada a frente que vai de Casa de Piorno até Campanas de Cima para concluir este troço de estrada alternativo, que funciona como uma segunda circular da ilha, interligando localidades dos municípios de São Filipe, Mosteiros e Santa Catarina.

As obras iniciaram-se em Junho de 2018 e o prazo de conclusão era Dezembro de 2019 (18 meses), contando neste momento com um atraso de cinco meses.

Com a paragem durante o estado de emergência não se sabe para quando se prevê a sua conclusão.

Neste momento é possível o acesso às localidades antes encravadas como as de Baluarte e Piorno, mas a empresa colocou cancela nos dois lados, para não atrapalhar nos trabalhos, e só as viaturas ligadas às obras têm a permissão de circular.

Aquando da adjudicação da obra, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, afirmara que a sua execução vai desencravar localidades, desenvolver a economia, quer para produtos agro-industriais gerados nestas comunidades, quer para o turismo.

Na ocasião sublinhara que é uma estrada para tornar mais próxima as localidades, facilitar a circulação e permitir que a vida das pessoas fica mais facilitada, numa área com “muitas potencialidades” agrícola e turística.

Esta estrada vai igualmente ligar a um ponto que se pretende desenvolver fortemente que é Chã das Caldeiras, imprimindo uma maior dinâmica ao sector de turismo e no escoamento dos produtos agrícolas.

O troço carroçável entre Piorno/Campanas de Cima/Chã das Caldeiras é uma estrada rural, construída numa área protegida,  com uma faixa de rodagem de 4,5 metros, sendo quatro metros de via e meio metro de berma, numa extensão de pouco mais de 11 quilómetros.

O seu financiamento inicial era de 168 mil contos, valor que poderá ser aumentado tendo em conta alguns pontos negros devido às linhas de água e a necessidade de construção de obras hidráulicas, conforme admitira a ministra da Infra-estruturas, Eunice Silva, na altura da sua adjudicação.

Outra obra que estava paralisada na decorrência do estado de emergência e que já foi retomada é a da primeira fase de reabilitação e expansão da Cadeia Regional do Fogo, orçada em 78,8 mil contos e que visa melhorar o sistema prisional e tornar este estabelecimento mais seguro, respeitador dos direitos humanos e sustentável.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)