quarta-feira, 03 junho 2020

N Notícias

Retomadas as obras da reabilitação do troço de estrada Cova Figueira/Casinha

As obras de reabilitação da estrada Cova Figueira/Casinha, no município de Santa Catarina do Fogo, foram retomadas na semana passada após suspensão durante o período de emergência provocado pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).

As obras tinham sido iniciadas no final do ano passado e vão ligar a cidade de Cova Figueira ao litoral do município e, segundo o presidente da autarquia, Alberto Nunes, a sua conclusão vai permitir não só desencravar esta área como permitir, no futuro, implementação de projectos, como “Volcano City” que ocupa toda a orla marítima de Santa Catarina, desde Alcatraz até Bombardeiro, com cerca de três quilómetros de extensão.

Além da retoma das obras de reabilitação deste troço de estrada, financiado pelo Fundo do Turismo, no valor de 24 mil e 500 contos aproximadamente, a empresa que ganhou concurso para requalificação urbana de Cova Figueira, a mesma que está a reabilitar a estrada, já dispõe de condições para dar início às obras de requalificação.

A requalificação urbana de Cova Figueira foi adjudicada a 17 de Março deste ano, mas não chegou a arrancar devido à pandemia do novo coronavírus, devendo iniciar nas próximas semanas, segundo o presidente da câmara de Santa Catarina do Fogo.

Este disse que foram retomadas algumas obras, nomeadamente a de reabilitação das escolas básicas de Mãe Joana, Estância Roque, Achada Furna, Figueira Pavão, a construção de duas salas no complexo educativo Eduardo Gomes Miranda assim como de jardim de infância, placa desportiva e uma praça.

Neste momento a autarquia dispõe de três equipas a trabalhar nos projectos visando o arranque de outras acções, nomeadamente no quadro da implementação do programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola em colaboração com a delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), agricultores e organizações não governamentais.

Para o programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola a autarquia tinha solicitado uma verba na ordem dos 10 mil contos, mas Alberto Nunes adiantou que neste momento poderá ser menor dada a situação desfavorável decorrente da pandemia de covid-19, esperando recursos suficientes para ajudar na criação de emprego, sobretudo nas zonas de maiores dificuldades.

Igualmente o município está a trabalhar na montagem de projectos turísticos pese embora este sector tenha sido o mais atingido pela pandemia, observando que como a ilha já dispõe do seu master plan está-se a montar projectos nas áreas prioritárias para mobilização de financiamento.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)