quarta-feira, 03 junho 2020

N Notícias

Covid-19/Fogo: Plano de contingência dos projectos implementados pela Cospe prevê compra de materiais e realização de inquéritos

O plano de contingência dos projectos implementados pela organização não-governamental italiana (Cospe), Rotas do Fogo e Pessoas, prevê aquisição de materiais de protecção pessoal, realização de inquéritos e produção de vídeos de sensibilização sobre novo coronavírus (covid-19).

No quadro da situação de pandemia provocado pelo novo coronavírus (covid-19) e pelo estado de emergência, decretado a 29 de Março e renovado a 18 de Abril, e que na ilha do Fogo terminou à meia-noite de domingo, 26, a União Europeia, entidade financiadora dos projectos, desafiou os seus responsáveis a apresentarem um plano de contingência para fazer face a situação.

A responsável local da Cospe, Carla Cossu, avançou à Inforpress que com plano de contingência vai se utilizar parte do dinheiro destinado aos dois projectos, Rotas do Fogo e Pessoa, para a realização de algumas actividades no âmbito desta emergência.

Assim, explicou, os projectos Rotas do Fogo e Pessoa, este último que começou no passado mês de Março, mas ainda com poucas actividades, decidiram pela realização de um conjunto de acções, além de disponibilizar mais de 18 toneladas de ração animal para apoiar os produtores de leite de várias comunidades rurais.

Deste modo está-se a produzir cinco vídeos de sensibilização, sendo dois sobre o papel dos homens e das mulheres durante a emergência e os outros três para sensibilização da comunidade sobre o novo coronavírus (covid-19), devendo o primeiro sair esta semana.

Dentro do plano de contingência elaborado, com recursos disponibilizados pelos dois projectos serão adquiridos alguns materiais para protecção pessoal, como luvas, máscaras e álcool gel, tendo os responsáveis do projecto contactado a Delegacia de Saúde para saber da situação relativo à procura desses materiais.

Ainda não está decidido se estes materiais de protecção pessoal serão adquiridos localmente ou na Praia, mas o certo é que se destinam a apoiar as comunidades, sendo que os beneficiários serão identificados pela delegacia de Saúde, que conhece as zonas que tem maiores necessidades, mas também com a ajuda dos parceiros dos projectos.

Outra acção desenvolvida no quadro do plano de contingência foi a elaboração de quatro inquéritos na semana passada para saber da situação na ilha.

Um dos inquéritos tinha como público-alvo os agricultores para analisar como estão a reagir à situação de emergência provocada pela pandemia de novo coronavírus, se estão a vender os seus produtos, quais os constrangimentos e possíveis soluções para pós emergência.

Outro inquérito incidiu sobre os direitos das mulheres durante o período de Estado de Emergência, sobretudo para conhecer a percepção das mulheres sobre aumento ou não de casos de Violência Baseada no Género (VBG) durante o período de confinamento domiciliar.

O terceiro inquérito tinha por finalidade conhecer a situação dos lares/casas de idosos e se estão preparados no caso de uma eventual emergência e último sobre pontos mais crítico da ilha, nomeadamente as comunidades que tem menos acesso à água, electricidade, transporte e outros, para conhecer a realidade.

Carla Cossu disse que neste momento estão na fase de analise dos inquéritos e que dentro de dois a três dias os dados estarão disponíveis, indicando que os dados serão enviados não só a União Europeia, mas às outras instituições, como as Câmaras Municipais que podem decidir apoiar as criticidades nas comunidades dos seus municípios.

Para os próximos dias e dentro do plano de contingência será realizada uma campanha com os estudantes para inteirar como foi vivido o período de emergência e que o foi aprendido durante o período de quarentena

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)