quinta-feira, 23 janeiro 2020

N Notícias

Passageiros Brava/Fogo/Praia retidos no cais de Furna desde quinta-feira demonstram-se indignados

Os passageiros com destino à ilha do Fogo e Praia a partir do cais de Furna na ilha Brava encontram-se retidos desde a manhã de quinta-feira e dizem não ter “nenhuma justificação convincente” por parte da tripulação ou da agência.

Segundo a passageira Paola Dias, desde quinta-feira às 07:00, foi ao cais na tentativa de viajar para a ilha do Fogo no navio Sotavento e, de seguida, apanhar um voo com destino à cidade da Praia.

Mas, depois de tanta espera com o navio no cais, foram informados de que a viagem estava suspensa, aguardando indicações superiores devido ao estado do mar.

A mesma contou que depois, por volta das 16:00, cancelaram definitivamente a viagem e os passageiros retornaram à casa, para regressarem hoje de amanhã ao cais.

Esta passageira informou ainda que tinha uma viagem para a Praia, voo que já perdeu na quinta-feira e encontra-se na expectativa de conseguir viajar para apanhar o voo das 08:30 de sábado.

Jonathan Santos, um outro passageiro que se encontra no cais de Furna, contou que o problema vem desde a semana passada, em que o navio Sotavento saiu da cidade da Praia, depois teve que voltar a meio caminho e só dois dias depois conseguiram chegar na Brava no navio Liberdadi.

Chegados na Brava, a viagem de regresso estava agendada para sexta-feira, no navio Sotavento, tendo-se solicitado a presença dos passageiros para as 07:00 no cais de Furna, mas o navio não saiu, conta Jonathan Santos.

Segundo este passageiro, a informação que lhes foi dada é que o estado do mar não permite realizações de viagens, mas contestou dizendo que um barco de menor porte saiu da Brava, foi para os ilhéus Rombos e daí seguiu para a ilha do Fogo.

“Como é que um barco pesado como este não consegue fazer a viagem? Têm de transmitir informações convincentes, porque há grávidas, pessoas com crianças, passageiros com voos agendados e que muitos já os perderam e a situação continua crítica”, questionou o passageiro indignado.

Lamentando esta situação, a mesma fonte sugeriu que caso o barco não esteja em condições para realizar viagens, que seja substituído, pois, ajuntou, a agência não se responsabiliza pela estadia dos mesmos, nem das cargas.

Neste momento, há informações que os passageiros receberam de volta as suas passagens, para aguardarem alguma decisão por parte da tripulação do navio ou da agência Inter Ilhas.

Contactado o delegado marítimo na ilha, Marino Rodrigues, informou que já há alguns dias que o estado do mar não é o melhor, tendo sido emitido um boletim informando do estado do tempo, principalmente para a zona norte, o que levou o comandante do navio, segundo o mesmo, a tomar a decisão de cancelar as viagens.

Adiantou ainda que esta decisão está sendo suportada pela delegação marítima, visto que na quinta-feira o navio fez uma viagem “turbulenta”.

A Inforpress tentou contactar a Inter Ilhas via telefone, mas os resultados foram infrutíferos, uma vez que os representantes na ilha não podem avançar nenhuma informação.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)