domingo, 17 novembro 2019

N Notícias

Lançado concurso público para aquisição de bens e serviços para electrificação da região de Chã das Caldeiras

Os promotores do projecto de electrificação de Chã das Caldeiras com energias renováveis lançaram um concurso público para a aquisição dos bens e serviços para electrificação da localidade do município de Santa Catarina do Fogo.

O concurso enquadra-se no contrato de subvenção para projectos cofinanciados pelo Centro de Energia Renováveis e Eficiência Energética (ECREEE, na sigla em inglês) da CEDEAO, que estabelece que o beneficiário deve adquirir bens, obras ou serviços necessários, de acordo com o Código de Contratos Públicos da CEDEAO.

De acordo com este código, para selecção de empresas fornecedores serão levadas em consideração os princípios como transparência, equidade/justiça, igualdade de oportunidades, eficácia, economia e relação custo-benefício, eficiência, proporcionalidade e integridade, sendo que o prazo de entrega/execução é de 30 dias.

Nos termos do concurso, a duração do projecto é de seis meses e como requisitos de admissão das entidades comerciais únicas ou parcerias, destaca a experiência no desenvolvimento de projectos de energia solar fotovoltaica envolvendo tecnologia e capacidade semelhantes às propostas a serem desenvolvidas no âmbito deste projecto híbrido (solar – storage – gerador) e cada candidato ou consorcio deve ser devidamente organizada de acordo com as leis dos países de origem.

Para adjudicação será tida em conta a proposta economicamente mais vantajosa, em que o preço representa 35 por cento (%), projecto de desenvolvimento e monitorização, 40% e prazo de entrega 25%, segundo Jorge Andrade Nogueira, fundador do Grupo PAC e Project Developer do projecto eletrificação da região Chã das Caldeiras.

A entidade financiadora é ECREEE EREF e conta com a parceria da Cooperativa de Transformação dos Produtos Agropecuários de Chã das Caldeiras (Agrocoop Chã), do Programa Acção Comunitário (PAC) e Câmara Municipal de Santa Catarina e Governo de Cabo Verde, sendo que o valor do financiamento é de 263.268 dólares americanos, mais de 25 mil contos cabo-verdianos.

O projecto, elaborado através da plataforma “Green Mini Grid Help Desk”, foi um dos premiados pela ECREEE no quadro da terceira edição do Fundo para as Energias Renováveis da CEDEAO (EREF 3), implementado pelo Banco Africano de Desenvolvimento, pela Energy 4 Impact (U.K) e Sustainable Fund for Africa e com suporte técnico da Inensus (Germany) em parceria com a Enerwhere.

O projecto de electrificação da localidade de Chã das Caldeiras surge dentro dos objectivos Energia Sustentável para Todos (SE4All) África Hub, executado no Programa de Desenvolvimento do Mercado GMG (GMG MDP) para facilitar a criação de um movimento GMG e possibilitar um ambiente de sustentabilidade em toda a África, disse o promotor à Inforpress.

O projecto tem como objectivo fornecer energia e a sua distribuição para um total de 200 casas e 11 estruturas como escolas, restaurantes, unidades de produção local, estruturas sociais e também estabelecer uma tarifa social de mil escudos mensais para as famílias mais necessitadas, num total de 80 das 200 casas, contemplando pouco mais de 230 pessoas.

O projecto de electrificação de Chã será híbrido e vai combinar a produção solar (25 kw), storage 100 kw Li-Ion/generator 20 kw – global horizontal irradiation ronda 2027 kWh/m² e todo o desenho do sistema foi elaborado pelo grupo Alemão, INENSUS, especialistas em Sistemas Mini – Grids, em parceria com a gigante Norte Americana, SUNPOWER, sendo que mais de 80% da energia será produzida através de fontes renováveis.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)