sexta-feira, 13 dezembro 2019

N Notícias

Governo disponibiliza 14 hectares de terreno nas proximidades de Montinho a 30 famílias de Chã das Caldeiras

O Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) tem em curso um processo de distribuição de 14 hectares de terreno na zona de Montinho de Monte Velha a 30 famílias de Chã das Caldeiras.

O anúncio da distribuição do terreno às famílias de Chã das Caldeiras aconteceu na sequência da visita do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, tendo afirmado que esta medida visa dar condições para que as pessoas possam produzir.

“Chã das Caldeiras tem vulcão, terra fértil, gentes com força, empreendedoras, com energia e capacidade que desafiam todas as coisas”, disse na altura o primeiro-ministro, observando que o seu Governo está a trabalhar para transformar a localidade num elemento importante da economia da ilha do Fogo e de Cabo Verde.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) na ilha do Fogo, Jaime Ledo de Pina, disse à Inforpress que o terreno se situa nas proximidades de Montinho de Monte Velha, no sítio conhecido como Cova Fetal, acrescentando que as parcelas estão devidamente identificadas e demarcadas e as pessoas seleccionadas e ainda no decurso desta semana serão entregues às famílias para o início das actividades antes do período das chuvas.

Jaime Ledo de Pina disse que esta parcela não tem nada a ver com Montinho, que segundo o mesmo, continua na posse da Associação de Agricultores de Montinho, constituída por moradores de Chã das Caldeiras e algumas pessoas de Cabeça Fundão.

O terreno a ser afectado às famílias são férteis e destinam-se a prática de desenvolvimento de fruticultura, nomeadamente cultivo da vinha, figueira, pessegueiro, macieira e outras fruteiras que desenvolvem em Chã das Caldeiras e na zona de Montinho, no sistema de cultivo de sequeiro.

A zona de Montinho, situado nas proximidades de Cova Fetal, é fértil e representa entre 45 a 50 por cento (%) da produção de vinha de Chã das Caldeiras, e as parcelas disponibilizadas às famílias de Chã têm as mesmas características e vão permitir o aumento da produção de videira nos próximos anos, assim como de outras fruteiras.

Além desta parcela situada na zona do perímetro florestal de Monte Velha, o Estado de Cabo Verde dispõe de várias propriedades agrícolas nas zonas altas dos Mosteiros, incluindo de cultivo de café.

O ministro da Agricultura e Ambiente, que acompanhou o primeiro-ministro nesta deslocação à região Fogo/Brava, questionado pela Inforpress sobre o pedido da empresa Fogo Coffee Spirit, ao Governo, no sentido de cedência do terreno nas zonas altas dos Mosteiros para a expansão do cultivo de café, limitou-se a responder que o processo está em análise e que neste momento ainda não há uma decisão.

 Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)