quinta-feira, 17 outubro 2019

N Notícias

Associação de Cabeça Fundão mobiliza recursos para construção de unidade de conservação e transformação de frutas

A Associação Desenvolvimento Comunitário Montado Nacional “Cabeça Fundão” está a mobilizar recursos financeiros para a construção de uma unidade de conservação e transformação de frutas nesta localidade.

A informação foi avançada à Inforpress pelo presidente da direcção da Associação, Nicolau Centeio, na sequência da formação prática que esta instituição está a ministrar neste momento para um grupo de 25 jovens, na maioria do sexo feminino, da comunidade de Cabeça Fundão e das comunidades adjacentes, como Achada Furna e Estância Roque, que já tinha participado numa formação teórica.

A construção de uma unidade visa condicionar, conservar e transformar os excedentes de frutas, mas também de outros produtos, nomeadamente do sector da pecuária, já que Cabeça Fundão é uma zona de forte tradição de criação de gado caprino e o seu queijo é muito conhecido e procurado a nível da ilha.

A formação sobre a conservação e transformação de frutas, iniciada a 05 de Junho, com a sessão teórica, permite à associação concretizar os objectivos que passam pelo empoderamento das jovens mulheres que demonstrem espírito de liderança, determinação e responsabilidade.

A associação, segundo o seu presidente, está empenhada na formação e melhoria das condições de vida social e económico das famílias residentes em Cabeça Fundão e nas proximidades e além da conservação e transformação a formação é alargada a outras áreas como contabilidade, higienização, formação de grupos.

A formação enquadra-se no projecto “uma Bordeira mais verde e com aroma às frutas” da Associação Desenvolvimento Comunitário Montado Nacional-Cabeça Fundão, financiado pelo programa do Fundo Nacional do Ambiente, num valor de mais de três mil e 100 contos.

O projecto em execução visa fixar mais 2000 plantas fruteiras de diversas espécies nas áreas degradadas da Bordeira do Parque Natural do Fogo (PNF), aumentando o número de fruteiras, mas também possibilitar o desenvolvimento de agroindústria, contribuir para a diminuição das importações, assim como para a melhoria da dieta alimentar, já que as frutas são complementos alimentares de grande importância.

A execução deste projecto, explica aquele líder associativo, constitui um ganho não só para a biodiversidade, mas também económico para as comunidades adjacentes.

Fomentar a preservação do ambiente, promover o desenvolvimento económico e social sustentável e consciente, reforçar a cobertura da área verde, aumentar número de plantas fruteiras, promover melhoria da qualidade de vida da população e aumentar a renda das famílias, são os principais objectivos pretendidos com o projecto, assim como a promoção do emprego para muitas famílias da comunidade.

O projecto beneficia quatro centenas de pessoas de forma directa e indirectamente, além de benefício incalculável relativo à diminuição da erosão do solo e ao incremento da cobertura vegetal na área abrangida pelo projecto e mais de 50 mil plantas endémicas foram fixadas nos últimos 20 anos pela associação.

A Associação Desenvolvimento Comunitária Montado Nacional “Cabeça Fundão” foi fundada em 1996 e conta actualmente com 40 membros, sendo 15 do sexo feminino e 25 do sexo masculino.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)