quinta-feira, 17 outubro 2019

N Notícias

Coordenação da campanha de prevenção do uso abusivo do álcool parcialmente satisfeita com situação no município de S.Filipe

A equipa de coordenação da campanha de prevenção do uso abusivo do álcool, que se encontra de visita a região Fogo/Brava, está parcialmente satisfeita com a situação encontrada em São Filipe.

O coordenador da equipa, Manuel Faustino, em conversa com a Inforpress à saída de um encontro com parceiros do município, nomeadamente representantes da câmara, da saúde, da educação, Polícia Nacional e outros intervenientes no âmbito da prevenção do uso abusivo do álcool no concelho, fez saber que as entidades estão muito engajadas.

Disse, a este propósito, que a Polícia Nacional tem feito um “trabalho extraordinário” e com “impactos muito positivos”, com a apreensão de mais de 10 toneladas de aguardente falsificada.

Segundo este responsável, existem alguns problemas, observando que da deslocação efectuada em Agosto do ano passado criou-se uma comissão, mas as actividades não foram aquelas previstas, mas adianta que o processo foi reactivado e as entidades assumiram o compromisso para pôr a comissão a funcionar dentro de um mês.

Para Manuel Faustino, a comissão terá de funcionar, porque não há outra saída, e dentro de um mês a equipa estará na ilha para acompanhar o seu funcionamento, observando que há garantias das pessoas e acredita que a comissão vai funcionar.

Adiantou que se está num período “particularmente importante” que é de preparação para entrada em vigor, em Outubro, da nova lei sobre álcool, notando que no encontro discutiu-se alguns aspectos desta lei, que foi distribuída às pessoas e sobre a legislação, os compromissos de cada um e por isso saiu do encontro “muito entusiasmado apesar de algumas dificuldades que subsistem”.

O não funcionamento da comissão e a implementação das actividades previstas é a parte que não agradou a equipa e a Manuel Faustino, que apontou a não realização de grande parte das actividades previstas, como uma mesa redonda sobre desporto e álcool, mas também a deficiente articulação entre as instituições.

“Tivemos algumas situações de algum constrangimento em que a Polícia Nacional, cumprindo a lei, impediu a entrada de menores no recinto das festas nocturnas do primeiro de Maio e houve elementos da organização que contrariaram a orientação da Polícia, permitindo a entrada”, disse Manuel Faustino, indicando que esta situação demonstra a necessidade de reforçar a articulação entre as instituições e da assunção clara das responsabilidades por cada um, individualmente.

Depois do encontro com os responsáveis, a equipa deslocou-se ao Comando Regional da Polícia para ver parte de aguardente falsificada apreendida e a escola secundaria Dr. Teixeira de Sousa para “conversa aberta” com os alunos.

No período da tarde, a equipa estará nos municípios de Santa Catarina e Mosteiros para fazer o ponto de situação, ver o que se pode corrigir e melhorar e conhecer os avanços que se registaram em todos os lugares.

Quanto a situação de consumo de álcool em São Filipe, Manuel Faustino admitiu que “a situação é séria, embora não seja das mais graves do país”, observando que continua com um índice elevado de consumo de álcool, com os jovens a consumir cada vez mais cedo, acrescentando que “há lugares que a situação é pior”.

Como avanços, apontou o controlo de bebidas ilegais e a actuação “muito importante” da Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE) e da Polícia Nacional, na ilha do Fogo e em São Filipe, em particular.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)