quarta-feira, 23 outubro 2019

N Notícias

Alunos da escola secundária Pedro Verona Pires adquirem conhecimentos sobre a história das bandeiras e da cidade

Um grupo de alunos da escola secundária Pedro Verona Pires inteirou-se hoje sobre a história das bandeiras e da cidade de São Filipe, através de uma visita guiada à Casa das Bandeiras, Museu Municipal, Casa Memória e Igreja Matriz.

O grupo de alunos é proveniente de uma turma do 10º ano de escolaridade da escola secundária de Ponta Verde e segundo a professora de Língua Portuguesa e directora de turma, Verónica Ribeiro, a visita enquadra-se na realização de actividades recreativas previstas no programa, indicando que conversando com o administrador da Casa das Bandeiras surgiu a ideia de trazer os alunos.

Tendo em conta que os alunos são de meios distantes e para que a visita não se resumisse às instalações da Casa das Bandeira, decidiu-se pela sua extensão a outras instituições culturais e históricos da cidade de São Filipe, como o Museu Municipal, Casa da Memória e Igreja, na perspectiva de conhecer toda a história de São Filipe e da festa da bandeira de São Filipe, em particular.

Além de ter informação sobre o “ritual da bandeira” e as suas várias fases, a questão do “enterro da bandeira” constituía uma curiosidade e os alunos descobriram que é um ritual, mas que se completa porque não se trata do enterro da bandeira como se conhece, mas que ela é guardada na igreja, na ausência de festeiros.

Igualmente, os alunos conheceram, segundo a professora, a história do desenterro da bandeira, os objectos que chegaram através da colonização, sobretudo na ilha do Fogo, e objectos que são utilizados, observando que a responsável da Casa da Memória promoveu um jogo com os alunos, o que foi, segundo disse, “ super-interessante”.

A aluna Vandira Alves, em nome dos companheiros, disse que a visita serviu para aprofundar a aprendizagem, observando que na Casa das Bandeiras, através do Museu das Bandeiras, inteiram-se sobre a bandeira e o seu ritual, como a festa é preparada e realizada, como se enterra a bandeira, tendo o grupo visitado depois o Museu, Casa da Memória e a Igreja Matriz da Nossa Senhora da Conceição.

Segundo a mesma, a visita serviu para desmistificar a ideia que os alunos tinham sobre o enterro da bandeira, sublinhando que não era como imaginavam, mas que o enterro consiste em deixar a bandeira na igreja, na ausência de algum festeiro que queira assumi-la para o festejar no ano seguinte.

Na passagem pelo Museu e Casa da Memoria, Vandira Alves disse que receberam informações sobre muitos objectos da época passada e que nunca tinham visto e imaginado, e por isso passaram a ter mais informações e conhecimentos não só em relação à bandeira, como outros aspectos culturais, razão pela qual considerou que foi uma” boa oportunidade”, esperando que outras do género possam surgir para poderem participar e conhecer a história e cultura da ilha.

Depois da visita dos alunos da escola secundária Pedro Verona Pires, de Ponta Verde, a Casa das Bandeiras recebe nos dias 24 e 25 de Abril a visita das crianças dos jardins infantis da cidade de São Filipe, seguido depois de visita dos idosos que frequentam os centros de idosos.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)