quarta-feira, 24 abril 2019

N Notícias

Porto de Vales dos Cavaleiros beneficia de plano específico alinhado com as necessidades e peculiaridades da ilha – PCA

O porto de Vale dos Cavaleiros beneficia de um plano específico alinhado com as necessidade e peculiaridade da ilha do Fogo, disse hoje o presidente do conselho de administração de Enapor, Jorge Maurício, na abertura das jornadas portuárias.

O porto, apesar de novo, é, no dizer do PCA da Enapor, “um bocado estrangulado e com muitas dificuldades operacionais e logísticas”, razão porque a administração decidiu dar uma atenção especial e discriminar de forma positiva o porto de Vale dos Cavaleiros.

Dentro do plano especifico que é parte integrante do plano estratégico 2018/30 que é abrangente e contempla as áreas todas, a Enapor está a investir nos recursos humanos com recrutamento de novas pessoas, rotação do pessoal alinhada com as necessidades do porto, formação interna na área portuária para capacitar os trabalhadores, renovação da lista de trabalho portuário, tendo neste momento uma mão-de-obra mais capaz e com robustez física e com outras qualidades para dar respostas, disse o PCA.

A nível de infra-estruturas, Jorge Maurício disse que foi aprovado um plano de reordenamento do porto de Vale dos Cavaleiros de modo a ter peças importantes dentro do próprio porto, como reconfiguração da actual gare marítima, para servir bem os passageiro, um pavilhão para equipamentos, um centro de pequenas encomendas, adiantando que o armazém velho situado bem no meio da estrutura portuária vai ser demolido e construído um de raiz com todas as condições logísticas e fluxos bem definidos de entrada e saída de pequenas encomendas.

A ideia, segundo este responsável é ter uma estrutura apropriada com as condições quer do ponto de vista informático, operacional, disponibilidade física, mas também para facilitar o escoamento das mercadorias no porto.

“Este plano de infra-estrutura e ordenamento do porto de Vale dos Cavaleiros vai melhorar ainda o acesso ao porto porque há grande estrangulamento, sobretudo nas horas de chegada e partida dos ferrys”, disse, indicando que a nível de equipamentos a empresa fez um esforço enorme e que na sexta-feira chega ao porto um grua nova, com capacidade para 120 toneladas e que custou mais de um milhão de euros, para satisfazer todos os utilizadores e clientes do porto.

Além disso apontou a renovação de outros equipamentos, a recuperação de atrelados e disponibilidade local de um stock mínimo de peças e consumíeis para uma melhor prestação de serviço, lembrando que o porto não é algo para os portuários nem para os seus trabalhadores, mas “é uma ferramenta económica que deve estar ao serviço do local onde está inserido e do mercado, promovendo negócios e criar oportunidades”, fazendo jus ao lema escolhido “portos de Cabo Verde – gerar oportunidades e promover negócios”.

Anualmente, a Enapor realiza as jornadas portuárias e a Enapor, segundo o seu PCA, entende que as jornadas portuárias não devem ser realizadas somente na ilha onde está a sede da empresa, mas que fossem levadas a cabo de forma descentralizada em cada um dos nove portos existente nas nove ilhas habitadas quer por uma questão de justiça mas também uma política de proximidade, não só com os trabalhadores, mas com os clientes e com todas as comunidades portuárias de uma forma geral.

Durante as jornadas, os responsáveis portuários vão debater e analisar diferentes questões relacionadas com os portos de Cabo Verde visando a dinamização e modernização das infra-estruturas portuárias a nível nacional, nomeadamente o balanço do ano de 2018, seguido de uma reflexão sobre o desempenho para melhorar, e alinhamento daquilo que se pretende realizar em 2019.

A abertura das jornadas portuárias 2019 foi presidida pelo autarca de São Filipe, Jorge Nogueira, que mostrou-se “satisfeito e optimista” com as propostas avançadas pelo PCA da Enapor para resolver e ultrapassar os principais estrangulamentos.

Segundo o autarca, as soluções indicadas vão ao encontro das preocupações que a autarquia tinha apresentado aos responsáveis da Enapor e cujas soluções são imediatas, esperando que a curto prazo as reivindicações estejam resolvidas para a satisfação da ilha e dos utentes que vão ver assim a vida facilitada.

Com Inforpress

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)