20-02-2019

N Notícias

Vinte e três famílias recebem as chaves das moradias do complexo “Casa para Todos” de Achada Furna

Vinte e três famílias de Santa Catarina recebem hoje as chaves das moradias do complexo “Casa para Todos” de Achada Furna, três meses depois de o município ter assumido a sua gestão, através do protocolo celebrado com Imobiliária Fundiária Habitat (IFH).

O edil de Santa Catarina, Alberto Nunes, disse à Inforpress que com a entrega das chaves às 23 famílias selecionadas no âmbito do programa “Casa para todos” todos os apartamentos construídos no município de Santa Catarina do Fogo, 39 em Achada Furna e 21 em Figueira Pavão passam a estar ocupados.

Após a transferência de gestão do complexo “Casa para Todos”, ocorrido em Outubro de 2018, a câmara municipal teve encontros com os moradores para negociar uma proposta de pagamento das dívidas e a selecção das famílias, porque conforme explica o edil, os pedidos para arrendamento dos apartamentos de Achada Furna, era superiores à disponibilidade em apartamentos.

Segundo o edil, o valor real da renda de cada um dos apartamentos é de 15 mil escudos, mas as famílias vão pagar consoante os seus rendimentos, o que significa que o Estado dá uma bonificação às pessoas, dando como exemplo que uma família com rendimento entre zero e 10 mil escudos mensais paga à volta de 700 escudos/mês, aumentando consoante o rendimento.

Alberto Nunes disse que em caso da não ocupação dos apartamentos por uma família, o espaço passará de imediato à família seguinte que esteja na lista de espera, observando que com a contemplação das 23 famílias, outras continuam à espera de habitações.

Conforme explicou o autarca, os alojamentos são quase todos de baixa renda quer em Achada Furna como em Figueira Pavão, contribuindo deste modo para a redução da pobreza, tendo recordado que no quadro do programa reabilitar, este ano serão concluídas mais 60 moradias destinadas às famílias de baixa renda do município.

No quadro do programa “Casa para Todos” a ilha do Fogo foi contemplada com cerca de 200 moradias (196) das classes A, B e C, das quais 112 foram concluídas (Mosteiros e Santa Catarina do Fogo) e 84 habitações localizadas no município de São Filipe, nos bairros de Cobom e Xaguate Cima estão por concluir.

As moradias de Cobom, subúrbio de São Filipe, que estavam praticamente prontas foram ocupadas desde meados de Março/Abril do ano passado, à revelia, por um grupo de famílias que alegavam dificuldades de habitações e apesar das diligências do dono da obra, IFH, junto das autoridades, ainda não foi possível desocupar os apartamentos.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)