sexta-feira, 24 maio 2019

N Notícias

Governo está “muito focado” em resolver os problemas de água e dos transportes – vice-primeiro-ministro

O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, que está de visita a região Fogo/Brava, disse hoje que o Governo está focado em resolver as questões de acesso a água e dos transportes marítimos e aéreos, para que a ilha do Fogo desenvolva.

Depois de visitar várias obras municipais, o porto de Vale dos Cavaleiros, a vinha Maria Chaves e a adega de Monte Barro, onde inteirou-se de todo o processo de produção de vinho e de engarrafamento de água, Olavo Correia disse que a ilha tem “grande potencial” e que só à volta da fileira do vinho e do vulcão pode-se transformar o Fogo numa ilha desenvolvida.

“Precisamos de abordar duas questões com sucesso: a primeira o acesso à água, a disponibilidade e seu custo, e a segunda o transporte. Tendo isso resolvido e recursos humanos qualificados temos garantias de que a ilha, nos próximos tempos, poderá dar um grande salto”, disse o também ministro das Finanças, indicando que o Governo vai “investir fortemente” na água para garantir a disponibilidade, mas a custo competitivo.

Segundo Olavo Correia, resolvidas as questões da água e dos transportes, o sector privado, as ONG, as empresas vão criar dinâmica económica através de produção e exportação, criando rendimento para que as pessoas possam viver melhor.

Outro foco, no entender do governante, passara pela formação de jovens nas áreas relevantes para a ilha como turismo, agricultura e vinicultura, sendo que o Governo, segundo disse, vai trabalhar em parceria com empresas privadas de forma a garantir os jovens uma formação de qualidade para potencializar os recursos de que a ilha dispõe.

O vice-primeiro-ministro visitou igualmente o porto de Vale dos Cavaleiros com a questão de cais de pesca em agenda, sobretudo o arrastador de botes, que constitui reivindicação permanente dos pescadores, tendo Olavo Correia assegurado que há contactos com a empresa que administra os portos, a Enapor, para “resolver a questão, rapidamente”.

“Há um problema que tem de ser resolvido, a Enapor está comprometida e, vai ser equacionada com urgência porque os pescadores precisam de melhores condições para ganharem o dia-a-dia, com segurança e ter rendimentos”, disse o vice-primeiro-ministro para quem “o compromisso para resolver a situação era para ontem”.

Com relação as obras municipais, este governante disse que há muita dinâmica a nível de requalificação urbana, no investimento na juventude, com campo relvado, ruas pedonais, requalificação do centro histórico, indicando que esta dinâmica vai ser acelerada em 2019 para servir as pessoas e criar condições para que os talentos que existem na ilha, a nível de cultura, desporto e mundo empresarial possam ter melhores condições para colocarem as suas capacidades ao serviço de desenvolvimento de ilha e de Cabo Verde.

Olavo Correia prometeu que o Governo vai investir mais na ilha, nomeadamente no aeródromo, anotando que “é importante” ter condições de acessibilidade e que há desafios que vão ser ultrapassados.

Questionado sobre os grande projectos para 2019, Olavo Correia disse que não vê o desenvolvimento apenas em grandes obras públicas, mas na mudança de atitude, sublinhando que se o Governo investir para garantir acessibilidade, que é importante, água a bom preço, de qualidade e permanente, na qualificação dos recursos humanos, sobretudo nas áreas que são relevantes, a ilha do Fogo terá as condições garantidas para que cada um possa cuidar do seu próprio futuro, criando emprego, rendimento e realizando uma vida melhor.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)