22-07-2018

N Notícias

MAA “socializa” com instituições critérios de atribuição de sementes

A delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) promoveu encontros nos três municípios com as câmaras, comissões de zona e associações para socializar os critérios de selecção dos beneficiários a serem contemplados com sementes de culturais pluviais.

Como a campanha agrícola do ano passado se caracterizou por uma produção quase nula, em alguns estratos climáticos, as famílias afectadas poderão ter dificuldades de acesso a sementes para o ano agrícola que se avizinha, o MAA tem em curso um processo de aquisição e distribuição de sementes das principais culturas pluviais para os agricultores mais vulneráveis no âmbito do programa de emergência para mitigação da seca e do mau ano agrícola (PEMSMAA).

Através da aquisição de sementes, o ministério pretende disponibilizar aos agricultores sementes das principais culturas pluviais como milho e feijões e, para que a distribuição seja o mais transparente possível, atingindo os que realmente precisam desta ajuda a delegação do MAA promoveu os encontros.

Com a socialização dos critérios, a delegação do MAA solicitou estas instituições a colaborarem na selecção dos beneficiários, que tem de ser uma pessoa que exerce a actividades agrícola pluvial como actividade económica principal e que não dispõe de sementes que lhe garanta retomar os meios de produção.

Além disso, para ser contemplado, existem outros critérios como sejam, o beneficiário não pode dispor de recursos financeiros que lhe permita adquirir sementes, a parcela a cultivar deve estar situada em estrato climático semiárido, sub-húmido ou húmido e nunca no estrato árido e prioritariamente em localidades onde a produção do ano passado foi nula.

Igualmente, devem ser privilegiadas famílias chefiadas por mulher ou jovem e famílias numerosas, as famílias que não recebem apoios de outros programas de assistência com mesmo objectivo e não contempla também o agricultor que trabalha em regime de parceria e que o proprietário da terra disponha de sementes para o efeito.

Segundo uma nota do MAA, o processo de aquisição de sementes terá lugar nas ilhas do Fogo, Santiago, São Nicolau e Santo Antão, mas serão distribuídas em todas as ilhas.

Com relação ao salvamento de gado, a delegação do MAA iniciou, na semana passada, a segunda ronda de distribuição de vales-cheque aos criadores da ilha, sendo que o valor da bonificação de ração e palha foi aumentada para 30 por cento (%) a nível nacional, com exceção da ilha do Maio cujo aumento foi de 40%.

Em várias localidades da ilha do Fogo, sobretudo nas zonas tradicionalmente agrícolas, os camponeses estão a preparar a faina agrícola com a preparação/limpeza do campo e abertura de covas para as sementeiras assim que venha a registar chuvas em quantidade suficiente para fazer germinar as sementes.

Com Inforpress

Comments fornecido por CComment

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)