21-06-2018

N Notícias

Transformar hospital regional num centro cirúrgico oftalmológico de referência é o “sonho” da equipa e da direcção

 A transformação progressiva do hospital regional Fogo/Brava “São Francisco de Assis”, na ilha do Fogo, num centro de cirurgia oftalmológica de referência é o “sonho” da equipa de especialistas e da direcção deste estabelecimento hospitalar.

A ambição foi manifestada pelo director do hospital São Francisco de Assis, Evandro Monteiro, na sequência da retoma das cirurgias de catarata, que contou com uma equipa de especialistas, sendo três italianos e um do próprio hospital, e que durante 10 dias úteis prevê realizar duas centenas de cirurgias.

Evandro Monteiro acredita neste sonho, reconhecendo que esta ambição exige uma “boa organização e muitos esforços”, assim como articulação entre técnicos nacionais e, sobretudo, com a cooperação estrangeira e as estruturas nacionais, nomeadamente o Ministério da Saúde e a Ordem dos Médicos.

“É um sonho, mas vamos por etapas. Já demos grandes passos nestes quatro/cinco meses, começamos com pequenas cirurgias de pterígion e agora estamos a fazer cirurgia de catarata. Depois vamos desenvolver outras cirurgias mais exigentes tecnicamente, em colaboração com os nossos parceiros”, disse.

O hospital pretende ciclicamente trazer especialistas na área de oftalmologia para este tipo de actividade e pensando no centro de referência, explicou, observando que isso implica ter este tipo de serviço disponível todos os dias e não temporariamente.

“Na primeira fase vamos ter serviços temporários, mas numa segunda etapa teremos de disponibilizar o serviço diariamente para concretizar o sonho de transformar o hospital num centro de referência oftalmológico”, afirmou Evandro Monteiro, indicando que para a materialização da ideia espera contar como a  parceria de especialistas italianos, egípcios, mas também do próprio ministério.

Com relação a retoma das cirurgias de catarata informou que os quatro especialistas, apoiados por equipa de enfermeiras instrumentistas e auxiliares, cerca de três dezenas de pessoas, realizam cerca de 20 cirurgias/dia e que entre 31 de Maio e 02 de Junho, perto de 60 pacientes passaram pelo grupo operatório.

O director do hospital São Francisco de Assis informou que durante a campanha de operação serão atendidos pacientes oriundos de outras ilhas, como São Vicente, São Nicolau, Santiago (Praia) e Brava, além dos residentes.

“É isso que queremos desenvolver e fazer do hospital um centro de cirurgia oftalmológico de referência”, precisou, salientando que para cirurgias de catarata cerca de 200 pessoas serão atendidas, o que vai permitir resolver o problema de lista de espera.

No dizer de Evandro Monteiro, há quase 10 anos que não se fazia cirurgia de catarata a nível da ilha com esta dimensão, pese embora há cerca de quatro anos chegou-se a realizar cirurgia, mas por curto período, indicando que foi necessário fazer tudo de novo, desde a aquisição de materiais e equipamentos, formação de pessoal e quadros locais para criar uma base para prestar este serviço.

Com a realização desta campanha, a direcção do hospital espera que a lista de espera que era grande passa a ser “insignificante” em termos de números, reconhecendo que há muitas outras pessoas que vão ser estudadas, o que constitui uma grande vantagem porque o hospital já tem as condições e o especialista local vai dar continuidade a esta actividade, sobretudo a cirurgia de catarata, já que pterígion já estava sendo realizada anteriormente.

Segundo Evandro Monteiro, a cooperação com especialistas italianos é para desenvolver e melhorar cada vez mais e trazer mais especialidades para a região com o objectivo de dar respostas localmente e não só, às necessidades e à problemática do sector.

Vários pacientes submetidos à intervenção nos primeiros três dias da campanha de cirurgia de catarata, alguns dos quais que vinham convivendo com este problema há vários anos, mostraram-se satisfeitos com o resultado, agradecendo aos especialistas e ao próprio hospital porque muitos não dispõem de condições para deslocação à Cidade da Praia para a realização da cirurgia.

Com Inforpress

Comments fornecido por CComment

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)