22-07-2018

D Diáspora

Mais de três mil cabo-verdianos obtiveram nacionalidade portuguesa em 2017

Os cidadãos cabo-verdianos estão entre os estrangeiros que mais adquiriram nacionalidade portuguesa em 2017, com mais de 3 mil pedidos aceites, anunciou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal.

Cabo Verde, com 3.022, fica atrás apenas do Brasil, Brasil (10.805) e à frente de Israel (2.539), Ucrânia (1.960) e Angola (1.613).

O arquipélago também aparece em segundo lugar, numa lista das 10 principais nacionalidades residentes em Portugal, com 34.986 cabo-verdianos a viverem naquele país europeu. Brasil (85.426) é o primeiro, seguido pela Ucrânia (32.453), Roménia (30.750), China (23.197), Reino Unido (22.431), Angola (16.854), França (15.319), Guiné-Bissau (15.198) e Itália (12.925).

O SEF destaca ainda outros estrangeiros com nacionalidade portuguesa, tais como naturais da Turquia (1.329), Guiné-Bissau (1.258), São Tomé e Príncipe (835), Índia (646), Moldávia (438), Marrocos (390), Roménia (358), Nepal (297), Paquistão (254) e Rússia (235).

Os dados constam do Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo (RIFA) de 2017

Comments fornecido por CComment

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)