quarta-feira, 02 dezembro 2020

D Desporto

Académica derrota Cutelinho e continua a liderar com três pontos de vantagem

A Académica derrotou o Cutelinho por 2-1 no jogo da 14ª jornada disputado sábado no estádio Francisco José Rodrigues, e continua a liderar o regional de futebol primodivisionário com três pontos de vantagens sobre o segundo classificado.

Nesta jornada, as equipas que continuam na luta pelo título regional venceram os seus respectivos jogos, enquanto no polo oposto, as que lutam pela manutenção, averbaram derrotas, sendo a mais pesada a sofrida pelo ABC de Patim frente ao Vulcânico por 5-1.

O jogo desta tarde entre o Spartak e o Desportivo de Cova Figueira esteve parado durante cerca 20 minutos, na primeira parte, devido a ausência de elementos da Polícia Nacional e o árbitro entendeu paralisar a partida até o regresso dos agentes da autoridade.

Aliás, o jogo entre a Juventude e o Brasilim, a contar para a fase de grupos do segundo escalão, não se realizou devido a ausência de agentes policiais no estádio 5 de Julho, o que foi motivo de indignação dos dirigentes, sobretudo da formação de Juventude.

Resultados desta jornada Botafogo 2 – Nova Era 0, Vulcânico 5 – ABC Patim 1, No Pintcha 1 –Valencia 0, Cutelinho 1 – Académica 2 e Spartak 4 – Desportivo 3.

A classificação é liderada pela Académica com 36 pontos, seguido de Vulcânico (33), Botafogo (30), No Pintcha (24), Spartak (19), Valência (18), Nova Era (13), Desportivo (12), Cutelinho (11) e ABC de Patim (03).

No próximo fim de semana o campeonato regional sofre um interregno para dar lugar às meias-finais da taça Fogo com os jogos Académica – Vulcânico, no sábado, e Botafogo – Spartak, no domingo.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)