quarta-feira, 13 novembro 2019

D Desporto

Lançamento da primeira pedra para construção da sede é o iniciar da concretização de um sonho – presidente do No Pintcha

O lançamento da primeira pedra para a construção da sede social do Futebol Club No Pintcha dos Mosteiros, é o iniciar da concretização de um sonho de há décadas, disse hoje o presidente desta agremiação desportiva, Sidónio Monteiro.

O lançamento da primeira pedra ocorreu, na rua do Emigrante em Queimada Guincho, e para Sidónio Monteiro, trata-se de um momento importante para o No Pintcha, para os Mosteiros e para a ilha do Fogo, porque este clube está a “iniciar a concretização de um sonho de há muito que é o de ter uma sede social, que lhe permite ter actividades próprias, mas de ter também actividades geradoras de rendimentos, para a sustentabilidade do clube”.

O projecto arquitectónico da sede do Futebol Club No Pintcha é um edifício com três pisos (rés-do-chão mais dois) e a ideia, segundo o presidente do clube é já na próxima semana dar seguimento às obras com a fundação e construção do piso térreo (rés-do-chão) que comporta uma sala de reuniões, uma sala de jogos, um bar, duas casas de banho, um espaço para organização.

“Vamos iniciar as obras com o apoio de 700 contos disponibilizados pela Direcção Geral dos Desportos, mediante a celebração de um contrato programa, mas temos promessas de apoios de muitas pessoas de No Pintcha interessadas e disponíveis para concretizar este sonho e levar o projecto avante nos próximos tempos”, disse Sidónio Monteiro.

Sublinhou que a ideia é de no prazo de um ano ter a parte térrea, que custa menos, construída numa conjugação de esforços e com apoio dos apoiantes do No Pintcha residente nas ilhas e na diáspora, nomeadamente Estados Unidos, que comprometeram a colaborar.

A direcção do No Pintcha está no processo de elaboração do orçamento global do projecto e por isso de momento não dispõe de um orçamento definitivo, refere aquele dirigente desportivo, observando que já dispõe de projectos de arquitectura e de estabilidade e vai começar as obras, tendo apelado a todos para que contribuam com o seu “grão de areia” para tornar o sonho realidade.

Fez sabe que a Câmara Municipal dos Mosteiros apoiou em termos de disponibilização de um lote de terreno, que foi aumentado, isentou o club no pagamento de algumas taxas e tem estado a colaborar.

O primeiro piso da sede social é composto por cinco quartos com capacidades para 12 camas, três suites, casas de banho, hall e pequeno deposito e o segundo piso com T1 e T2 para arrendamento e, além de um terraço com condições para realização de algumas actividades, e a sede social vai servir para receber caravanas, arrendar e realizar outras actividades.

O Futebol Club No Pintcha foi fundado logo após a Independência Nacional, mas o seu estatuto aprovado em assembleia-geral de 30 de Setembro de 1977 só foi publicado no Boletim Oficial número 43 de 28 de Outubro de 1978, portanto há cerca de 41 anos.

É uma das quatro equipas oficiais dos Mosteiros e a segunda a construir a sua sede social, e para os seus dirigentes é um club com história, que participa em actividades sociais e na construção voluntaria, ainda na década de 80, do campo de futebol, transformado no actual estádio, Francisco José Rodrigues.

“Tendo a sede social vamos participar na formação de jovens e ajudar outras modalidades desportivas e colaborar com outros clubes do município e da ilha, porque apesar da rivalidade é preciso a interajuda e colaboração mútua para desenvolver o desporto”, disse Sidónio Monteiro.

Já para o presidente substituto da Câmara Municipal dos Mosteiros, Jaime Monteiro Júnior, ele que foi um dos fundadores do No Pintcha, o lançamento da primeira pedra é “um acto de extrema importância que fazia necessidade”, notando que “é um sonho antigo que está se tornando realidade”.

Como tal, adiantou, a Câmara Municipal entende que é um projecto importante, razão porque desde início colaborou com a direcção do No Pintcha, na cedência de terreno, e estará disponível para, dentro das possibilidades, continuar a colaborar para tornar realidade a construção da sede.

Anunciou que na próxima semana a autarquia vai disponibilizar equipamentos, nomeadamente máquinas e camiões, para ajudar na fundação, e continuar a apoiar assim como fez com o Cutelinho aquando da construção da sua sede social.

O autarca desafiou o No Pintcha a conquistar um título, que segundo o mesmo, falta no seu palmares, assim como o Cutelinho, esperando que a equipa trabalhe nas próximas épocas futebolísticas para conseguir esta proeza.

O acto da primeira pedra foi testemunhado pelo deputado do Movimento para a Democracia (MpD) Carlos Lopes, pelo presidente da Assembleia Municipal dos Mosteiros, Lúcio Fernandes, pelos fundadores do No Pintcha residente nos Mosteiros, eleitos municipais, antigos e actuais atletas e dirigentes, de entre outros.

Inforpress/Fim

 

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)