terça-feira, 16 julho 2019

D Desporto

Académica do Fogo consente segundo empate “caseiro”

A Associação Académica do Fogo não foi além de um empate, em “casa”, a uma bola frente ao Mindelense de São Vicente, em jogo da terceira jornada do Grupo A do campeonato nacional de futebol.

A jogar em casa e com apoio da massa associativa, a Académica dominou a formação que veio de São Vicente, e criou varias oportunidades, mas foi o Mindelense a marcar primeiro, à passagem do minuto 15 do primeiro tempo, numa jogada de contra-ataque com Papalélé a cruzar e Pibip a rematar forte e sem hipótese para o guarda-redes da Académica, Djidjé.

Antes do golo a formação da Académica ainda reclamou de que a bola teria ultrapassado a linha do golo, mas o auxiliar nada assinalou, numa jogada em que o guarda-redes Piduca, o melhor elemento em campo por parte do Mindelense, falhou e Sy rematou em jeito, permitindo a recuperação posterior do próprio guarda-redes.

Depois do golo, a Académica pressionou muito e instalou-se praticamente durante toda a partida no meio campo do Mindelense, que com calma neutralizava as jogadas de ataque.

Quando isso não acontecia os jogadores da Académica desperdiçavam oportunidades atrás de oportunidades.

Perto do fim, numa jogada de bola parada, e na transformação, Kevy, que normalmente se ocupa das bolas paradas, simulou e Badju, que entrou na segunda parte, rematou com a bola a embater na barreira, mudando assim de trajectória, não dando hipótese ao guarda-redes do Mindelense.

Na sequência desta jogada, que resultou em golo, os jogadores Maé, da Académica, e Fredson, do Mindelense, agrediram-se mutuamente e foram expulsos com vermelho directo.

Ainda nesta partida, o trio de arbitragem que veio da região desportiva da Brava, chefiado por Ovídio Tavares, tendo como auxiliares António Sanches e Amâncio Correia, e quarto árbitro Jorge Monteiro, da ilha do Fogo, expulsou ainda o treinador do Mindelense, Rui Alberto Leite, por indicação do quarto árbitro.

O empate foi um resultado mais penalizador por aquilo que Académica fez durante os 90 minutos e serve melhor à formação do Mindelense que chegou à ilha do Fogo na tarde de sábado, por via marítima.

O desgaste da viagem terá condicionado a prestação da equipa de São Vicente.

O jogo foi muito duro e com algumas paragens e os dirigentes do Mindelense manifestaram-se por diversas vezes contra entradas a margem das leis e que não foram sancionadas pela equipa de arbitragem.

Além dos dois cartões vermelhos, para Maé (Académica) e Fredson (Mindelense) e da expulsão de Rui Leite, o árbitro exibiu ainda quatro cartões amarelos para jogadores da Académica do Fogo (Cláudio, Badjú, Ailton e Zidane) e duas vezes para jogadores de Mindelense, Toy Adão e Fredson.

Com este resultado, o Mindelense continua líder isolado do Grupo A, com cinco pontos, Académica do Porto Novo e Académica do Fogo com três pontos, cada, e Académica da Praia tem dois pontos.

Na próxima jornada, a Académica do Fogo desloca-se a São Vicente para defrontar o Mindelense e a Académica da Praia vai ao Porto Novo (Santo Antão) para defrontar a Académica local.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)