terça-feira, 25 junho 2019

D Desporto

União impõe primeira derrota ao Cutelinho e assume liderança do campeonato do segundo escalão

A equipa de União de São Lourenço aplicou, domingo, a primeira derrota ao Cutelinho dos Mosteiros, em jogo da terceira jornada da segunda fase do campeonato regional de segundo escalão, assumindo assim a liderança isolada.

À entrada para esta jornada, o Cutelinho não tinha ainda averbado derrotas, quer na fase de grupos, quer na segunda fase, e era o líder da prova.

Contudo, com esta derrota, no campo de São Lourenço, frente à União local por 1-3, perdeu a liderança precisamente para a formação de União.

Apesar da derrota, o Cutelinho, despromovido na época 2017/18 ao escalão secundário, está no lugar que lhe possibilidade ascender ao primeiro escalão, já que as duas equipas primeiras classificadas nesta segunda fase serão promovidas.

Na outra partida, disputada no Estádio Francisco José Rodrigues, nos Mosteiros, o Grito Povo, último posicionado, recebeu a formação do ABC de Patim e não foi além de um empate a dois golos, deixando as duas formações mais distantes dos dois primeiros lugares e, consequentemente, da promoção ao primeiro escalão.

Resultado dos jogos da terceira jornada da segunda fase do campeonato regional do segundo escalão: União de São Lourenço 3 – Cutelinho 1 e Grito Povo 2  – ABC de Patim 2.

A classificação é liderada por União de São Lourenço com sete pontos, seguido do Cutelinho com seis pontos, ABC de Patim um ponto e Grito Povo ainda não ganhou.

Para a próxima jornada, a quarta, estão calendarizados os seguintes jogos: no campo São Lourenço, União de São Lourenço – Grito Povo e no estádio 5 de Julho, ABC de Patim – Cutelinho.

Em caso de vitória de São Lourenço e do Cutelinho, as duas formações garantem automaticamente a subida ao primeiro escalão.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)