terça-feira, 17 setembro 2019

C Cultura

500 exemplares de trabalhos científicos de Teixeira de Sousa disponíveis no dia do centenário do seu nascimento

Um total de 500 exemplares de três trabalhos científicos do médico, escritor e antigo presidente da câmara de S. Vicente, Henrique Teixeira de Sousa, vão estar disponíveis no dia 06 de Setembro, no centenário do seu nascimento.

Os trabalhos científicos, reeditados pela fundação Casa das Bandeiras, versam “O problema alimentar em Cabo Verde” editado no “Cadernos Caboverdeanos de Cultura e Divulgação nº 1”, em 1954 pela Imprensa Nacional de Cabo Verde, “Alimentação e saúde nas ilhas de Cabo Verde” Praia 1957, documento produzido por Teixeira de Sousa na qualidade de médico-adjunto da missão permanente de estudo e combate de endemias de Cabo Verde e presidente da comissão provincial de nutrição de Cabo Verde, e “Bibliografia nutricional de Cabo Verde”, publicado em 1966 na Separata do jornal médico.

Os três trabalhos foram reeditados num volume único e nesta primeira fase serão impressos 500 exemplares, segundo o presidente da fundação Casa das Bandeiras, Henrique Pires, indicando que se houver demanda esta instituição poderá mandar proceder a uma nova tiragem.

Além da apresentação dos trabalhos científicos, a cargo do médico Evandro Monteiro, a programação da comemoração do centenário do nascimento do médico, escritor e antigo presidente da câmara de S. Vicente, Henrique Teixeira de Sousa, inicia-se a 06 de Setembro e prossegue até Março de 2020, altura em que se assinala mais um ano do seu desaparecimento físico.

Do programa consta alvorada com foguetes, tambores tradicionais e grupos de batucadas pelas ruas da cidade, seguindo depois uma deslocação ao cemitério de São Lourenço para deposição de coroa de flores no seu túmulo e com passagem pela casa onde nasceu em São Domingos, onde vai ser descerrada uma placa.

No mesmo dia, no período da tarde, está previsto a sessão de abertura das celebrações do centenário do nascimento de Teixeira de Sousa, com intervenções da fundação Casa das Bandeiras, do filho mais velho do escritor/médico, Henrique Teixeira de Sousa Filho, e do presidente da câmara de São Filipe, Jorge Nogueira.

Pinturas murais sobre as obras de Teixeira de Sousa na Escola Secundária de São Filipe, de que é patrono, encontro com a comissão organizadora das celebrações e os serviços locais da educação para integração de uma unidade curricular, abordando as obras de Teixeira de Sousa ao longo do ano nas escolas secundárias da ilha, estão programadas para o dia 07 de Setembro.

Uma palestra baseada na trilogia de romances de Teixeira de Sousa sobre a ilha do Fogo, nomeadamente, Ilhéu de Contenda (1978), Xaguate (1987) e na Ribeira de Deus (1992), apresentação do filme Ilhéu de Contenda baseada na obra com o mesmo nome e realizado por Leão Lopes, assim como apresentação da peça de teatro “A família de Aniceto Brasão”, uma adaptação dramatúrgica do conto com o mesmo nome, pela companhia de teatro Teixeira de Sousa e encenação do professor Luís, são outras actividades programas para o resto do ano de 2019.

Para o primeiro trimestre de 2020 estão previstas outras actividades e que ainda não foram calendarizadas, como a realização de conferências com Nezi Brito, Fausto Rosário e Antonieta Lopes, pinturas murais de “cenas representativas das obras de Teixeira de Sousa” nos três concelhos da ilha e publicação de extractos da sua obra em azulejos na cidade de São Filipe e na ilha.

Edição de trabalhos de investigação do professor Fausto do Rosário sobre as obras de Teixeira de Sousa, exposição de fotografias sobre a ilha e lançamento da obra “intervenções de Teixeira de Sousa enquanto presidente da Câmara Municipal de São Vicente” são outras das actividades previstas.

Inforpress/Fim

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)