sexta-feira, 19 agosto 2022

N Notícias

Hospital Regional e associação comunitária promovem feira de saúde em Cabeça Fundão

O hospital regional São Francisco de Assis e a associação de desenvolvimento comunitária de Cabeça Fundão promovem hoje, nesta localidade de Santa Catarina do Fogo, uma feira de saúde.

O director do hospital São Francisco de Assis, Evandro Monteiro, informou que se trata de uma feira de saúde ampla com muitas possibilidades, como a distribuição de equipamentos, formação de pessoal na prevenção de doenças, distribuição de óculos, medicamentos, despiste de glicemia, tensão arterial.

A feira conta com especialistas nas áreas de urologia, ortopedia, oftalmologia, estomatologia, anestesista, farmácia e ginecologia, do grupo de St. Paul Medical Services, uma organização internacional de caridade fundada pela Igreja Copta Ortodoxa com finalidade de prestar cuidados médicos e medicamentos para comunidade carente, que se encontra desde o dia 13 nas ilhas do Fogo e da Brava, mas também especialistas e pessoal do próprio hospital regional.

A feira de saúde decorre durante todo o dia na pequena comunidade de Cabeça Fundão, situada no município de Santa Catarina do Fogo, ao sopé do vulcão, sendo que a associação de desenvolvimento comunitária vai garantir transporte de parte de pessoas de Chã das Caldeiras e de Achada Furna para serem atendidas pelos especialistas.

Com relação à missão de St. Paul Medical Services, Evandro Monteiro disse que além de consultas e cirurgias de um alto nível, disponibilizou mais de 200 pares de óculos, uma boa quantidade de medicamentos e material médico muito importante, nomeadamente um aparelho para o sector de estomatologia e que vai ser instalado na delegacia de saúde da Brava.

Com este aparelho, indica, a Região Sanitária passa a enviar técnicos com alguma periodicidade, mensalmente, para prestar serviço de estomatologia que não existe neste momento, o que constituirá uma nova actividade a realizar na Brava, pois permite realizar de entre outras tarefas a extracção e limpeza.

Evandro Monteiro disse ainda que o hospital dispõe de um aparelho para este sector que se encontra avariado, e como o especialista na área de estomatologia que integrou a missão de St. Paul Medical Services é engenheiro de biomedicina avaliou o aparelho e segundo o mesmo necessita de um aspirador e pequenos outros acessórios para o seu funcionamento e vai ser recuperado para ter uma mesa completa que será doado à ilha Brava.

“Com estes dois aparelhos e com deslocação de quadro técnico, em termos de estomatologia a ilha Brava começa a dar uma resposta nesta área que ainda o serviço público de saúde não dava de forma continuada”, disse o director do hospital regional e da região sanitária Fogo e Brava.

Para o hospital regional, St. Paul Medical Services vai enviar um aparelho de raio x digital.

Evandro Monteiro classificou de positiva a missão de St. Paul Medical Services, indicando que houve uma boa cooperação entre os especialistas desta ONG e os do hospital regional, inclusive ficou a ideia de estabelecer, no futuro, uma parceria através de assinatura de um protocolo em que esta instituição vai assegurar a presença periódica e a probabilidade de disponibilizar um especialista com residência fixa na ilha, em princípio, na área de ortopedia, mas que precisa de ser confirmada.

Durante uma semana da estada dos especialistas, foram desenvolvidas actividades científicas, cirúrgicas, de um nível alto, e um bom intercâmbio entre o pessoal do hospital e os médicos de St. Paul Medical Services e, segundo o director do hospital, a participação foi “fabulosa e muito proveitosa e trouxeram grandes técnicos que ajudaram muito”.

 ComInforpress

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)