domingo, 25 setembro 2022

N Notícias

Chuvas apanharam de surpresa agricultores que já começaram a lançar sementes à terra

As chuvas em quantidade suficiente para fazer germinar as sementes apanharam os agricultores, sobretudo das zonas tradicionalmente agrícolas, de surpresa, mas mesmo assim começaram a faina agrícola.

Na zona de Ponta Verde, norte da ilha do Fogo e conhecida como celeiro da ilha, os camponeses, na sua maioria, estão em plena sementeira e, em declarações à Inforpress, afirmam que apesar de não ser hábito semear no mês de Junho, a chuva caiu em quantidade para fazer germinar as sementes.

O octogenário Baltazar afiançou que o terreno está bem molhado para germinar qualquer tipo de semente e que muitas pessoas estão a semear.

Não obstante os seus 84 anos, disse que não se lembra de realização de sementeira em Junho e que o seu avô também não lhe informou, mas que depois de Santo António costuma ocorrer chuvisco e que um mês depois pode-se, na primeira chuva, lançar as sementes à terra.

“Não estou a semear porque não tenho mão-de-obra disponível neste momento”, observou Baltazar.

Henrique, que além de agricultor é dirigente da associação de desenvolvimento de Ponta Verde, notou que a chuva caiu em quantidade, afirmando que “nunca viu chuva desta natureza no mês de Junho” e por isso todos estão satisfeitos.

Por outro lado, mostrou-se preocupado com a situação de mão-de-obra já que nenhum agricultor está preparado para iniciar a faina e sublinham que “todos marcaram para início de Julho a preparação para o ano agrícola”.

A realização de sementeira cedo pode significar um bom ano agrícola porque haverá chuvas nos meses de Agosto e Setembro e quando chegar o mês de Outubro em que não há ocorrência de precipitações a produção poderá estar garantida.

Com relação às sementes Henrique advogou que muitas famílias não dispõem de sementes para iniciar a faina agrícola, acrescentando que a chuva apanhou todos de surpresa, incluindo a delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) que tem agendado para início de Julho a realização da campanha de aquisição de sementes junto de alguns proprietários e agricultores para disponibilizar aos agricultores que não dispõe de sementes.

O agricultor João de Achada Mentirosa, que esta manhã estava em plena faina agrícola a lançar as sementes à terra, disse que nunca semeou no mês de Junho apesar de estar na casa dos 60 anos.

Informou que os seus antepassados sempre diziam que depois de Santo António o agricultor tem de estar preparado para a sementeira, sublinhando que não são eles a marcar a data das chuvas, o tempo pode mudar e têm de estar preparados.

A chuva ocorreu em vários pontos da ilha, incluindo a cidade de São Filipe e as zonas sul e centro, e segundo informações recolhidas pela Inforpress, além de Ponta Verde, outras localidades, com destaque para as tradicionalmente agrícolas os camponeses estão em plena faina agrícola.

Inforpress

Comments powered by CComment

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)