22-08-2018

No limite norte do Concelho de São Filipe que concomitantemente é a parte mais alcantilada da ilha, deparamo-nos com o desfiladeiro, longo, desde a serra até ao mar, por vários quilómetros e, por vezes, mais de centena de metros de profundidade, por outros tantos de largura, escavado, durante milénios, pela força irresistível das águas pluviais, assumindo-se por séculos como intransponível muralha às estradas do progresso. Nas suas vertentes, verdes durante todo o ano, revela-se, exuberante, toda a flora endémica e, não só, da ilha; nos céus corvos, francelhos, “passarinhas”, pardais…

Por entre a vegetação galinhas do mato e lagartos, por vezes, estes últimos, de razoável porte. Autentica demonstração de equilíbrio ecológico, impõe-se a sua classificação como área protegida.

Agenda/Eventos

No events

Diáspora

Crónicas

Carta do Leitor

Guia Turístico

Inquérito

Nothing found!

logo fogoportal white

Um espaço privilegiado de convívio, de diálogo, de divulgação de opiniões acerca de tudo o que tem a ver com a Ilha do Fogo; um canal de ligação e de “mata sodadi” de todos os foguenses espalhados pelo mundo fora e que se preocupam com o desenvolvimento do seu torrão natal. (Editorial)